sorriso de criança, de gente viva ou morta, onírica ou terrena. sorriso.

barriguinha de cachorro pra cima, deitado no chão pedindo carinho. carinho dado.

– são meus votos.

– votos? por acaso estamos em época de eleições?

– virada.

– tô virada.

– é a hora da virada.

– então é a minha hora. hora de dormir, porque eu não me aguento mais em pé.

– tá com a pá virada, hein.

– ué, não é a hora da virada? quero avessar.

–  tá na hora do avesso, tá na hora da virada.

– Se virar o bicho pega, se parar, o bicho pega. Se avessar… sei não

– tô de ovo virado.

– amanhã melhora.

– é, pode ser. a ilusão da manhã seguinte que tudo cura.

– e no que mais podemos acreditar?

– no avesso.

 

 

 

 

Anúncios